Resenha: Owari no Seraph (Seraph of the End).

Oi gente! Eu sou a Lita, a nova adm do blog. O Edu me convidou e foi uma honra para mim, que gosto bastante de estar fazendo resenhas e hoje começarei com uma resenha de Owari no Seraph (Seraph of the End).

A obra foi escrita e criada por Takaya Kagami e ilustrada por Yamato Yamamoto. O mangá é publicado pela revista  Jump Square da editora Shueisha.

A série de mangá foi publicada a primeira vez dia 08 de Setembro de 2012 e conta com atualmente, 15 volumes publicados. Os capítulos são lançados mensalmente, estando no lançamento do seu capítulo 67.

Mais tarde, a obra ganhou duas edições de light novel: Ichinose Guren – Jyuurokusai no Catastrophe  & The Story of Vampire Mikaela.

No dia 28 de Agosto de 2014, foi anunciado que a obra estaria sendo adaptada em uma série de anime e produzida pela Wit Studio, dirigida por Daisuke Tokudo e escrita por Hiroshi Seko.

O Contrato de produção do anime foi fechado em duas temporadas, cada uma com 12 episódios, tendo até agora, o total de 24 episódios.

Gênero: Drama , Shounen , Sobrenatural , Vampiros.
Ovas: 3 + 7.
Ano: 2015.
Classificação: 16 anos.

Sinopse: Em 2012 uma arma química devastou a população, exceto as crianças menores de 12 anos. Neste período, os vampiros passam a dominar o mundo e aprisionar os sobreviventes em cidades subterrâneas, mantendo-os vivos em troca de sangue. Yuichiro e Mikaela, assim como outros órfãos, são visto como reféns, mas tem medo de contra-atacar. Mikaela acaba se infiltrando na mansão de vampiros nobres para conseguir um mapa e armas, afim de chegarem a superfície e escapar. Depois de conseguirem os objetos, eles fogem, acreditaando que um dia, voltariam a ter a vida antes do incidente. Porém eles são pegos e Yuichiro é o único que consegue escapar, deixando para trás todos da sua família e Mikaela, que se sacrificou para que ele conseguisse fugir. 4 anos se passaram e agora, Yuichiro promete que se vingará de todos os vampiros, porém ainda há algo de errado com o assassinato de sua família. Yuu se junta a Unidade de Extermínio do Exercito Imperial Japonês, e começa seu treinamento para matar todos os vampiros que encontrar em seu caminho.

Aos meus sinceros comentários: Tenho acompanhado esta obra desde 2015 e posso dizer que atualmente, é um dos meus favoritos! A história possui prós e contras, que citarei aqui, mas se você está pensando se vale a pena ou não assistir/ler, a resposta é sim!

Sem t%c3%adtulo 2

 O foco da história é inicialmente sobre Yuu e Mika. Ambos são órfãos e  carregam o sobrenome Hyakuya, mas antes que pense, eles não são irmãos, mas se consideram uma família.

Na minha opinião, Yuu não é um personagem carismático, ele possui uma personalidade forte e um temperamento difícil, sempre dificultando as coisas, agindo muitas vezes por impulso. E Mika, ao contrário de Yuu, é calmo, inteligente e calculista.

Ao acompanhar a série por um longo período, eu entendi que muitas coisas, tanto no mangá quanto no anime, não são ditas claramente, mas são deixadas no ar, para cada um tirar a sua própria conclusão. Uma dessas jogadas, é a relação entre Mika e Yuu. Muitos dizem que eles possuem uma relação romântica e outros negam. Eu particularmente acredito que realmente exista esse relacionamento amoroso entre eles, por já conhecer bem os personagens e entender como eles se relacionam, e o relacionamento desses dois, vai por mim, é único.

Yuichirou e Mikaela são personagens importantes na trama, porque ambos carregam os “genes do Seraph”. O orfanato da onde eles vieram, o orfanato Hyakuya, abrigava crianças com esse gene em especial para que o exercito demoníaco japonês fizesse  experimentos nestas crianças. Suas intenções eram de criar uma arma nuclear. E devido a este experimento, foi que o mundo conheceu o caos. Tanto o exército quanto os vampiros desejam possuir crianças desse experimento Seraph of the End, alguns por puro medo do poder que eles possuem e outros, para usá-los em combate.

Sem t%c3%adtulo 2Ao acompanhar a série, você pode perceber que outros pontos são jogados ao ar, e que você só vai compreender aquilo depois, como por exemplo, o nome marcante de Mikaela. Algumas pessoas pensam que Mika é um personagem feminino, devido à esse nome, mas para bons entendedores, não só o nome de Mikaela, mas como muitas referências do anime são bíblicas.

Temos o apocalipse acontecendo, um vírus atingindo a população, e uma guerra envolvendo humanos,  anjos e demônios. Mas antes que pense: Ah, que chato, o anime fala sobre a bíblia. Não! Eu encontrei muitas referências na história, mas ele é um shounen com alguns clichês que são bons e outros não.

Pra quem gosta de obras com o estilo pós apocalíptico, recomendo bastante e também, aos amantes de boas lutas e possessão demoníaca. Tanto o mangá quanto o anime possuem bons traços, é maravilhoso e o enredo possui alguns plot twists, apesar de nem sempre serem positivos. Sem t%c3%adtulo 2

Muitas pessoas reclamaram sobre um curto período de tempo que a história se passa na escola. Esse clichê existe, mas é realmente por um tempo curto e que logo é deixado para trás. E é completamente compreensivo que, mesmo o mundo estando em um colapso, o exercito demoníaco japonês queira que seus homens saibam o básico do ensino, afinal, muitas crianças ali serão parte do exercito um dia. Yuu, foi mandado a escola como punição, mas ele já aprendeu o básico na cidade dos vampiros.

Outra reclamação que sempre ouço sobre o anime, é o poder do protagonismo. SempreResultado de imagem para yuichiro and crowley que começo a ver um shounen, já espero por esse tipo de coisa e são raras as vezes que isso não acontece. Yuu é o típico protagonista que se força a ganhar poder através de situações não muito favoráveis. Mas existe uma parte do anime que quebra isso, que é quando Yuu tenta enfrentar um nobre vampiro, Crowley Eusford, que aparentemente usa hack e não recebe um arranhão de ninguém durante todo o anime. Também não esperem por mortes muito chocantes.

Algumas pessoas reclamam sobre os personagens também. Que não são muito interessantes, fazendo com que os personagens secundários ganhem um destaque maior.

Resultado de imagem para yoichi saotomeAcredito que existem ótimos personagens no anime, que mostram diferentes formas de lidar com o sofrimento gerado pelo apocalipse, por isso, é mais fácil você se identificar com uns e com outros nem tanto. 

E de fato, é fácil você se encantar por aquele personagem que não tem tanto tempo de tela quanto o protagonista. 

Afinal, os vampiros são realmente maus? Algumas pessoas fazem essa pergunta quando estão acompanhando a obra, assim como eu e bem…. Tudo é questão de conflito de Resultado de imagem para owari no seraph angelinteresse. O exercito demoníaco japonês também pode ser visto como vilões, assim como os vampiros. E pra quem conseguir entender os pontinhos jogados na trama, também irão se perguntar o quanto os anjos podem ser cruéis também.

Sobre o mangá, o anime possui total adaptação e não foge da história. Eu mesmo acompanho a obra e sei que é fiel. Se tiverem interesse, podem ler sem medo. Após a história narrada no anime, a continuação pode ser lida no mangá, após o capitulo 41.

É possível uma terceira temporada? Acredito que seja sim, já que aumentou quase três vezes mais a venda do mangá após a adaptação do anime. Mas teremos que ser pacientes. O lançamento do mangá é, de certa forma, lento, e acredito que não tenha conteúdo suficiente para uma nova temporada ainda.

As light novels, pelo que pesquisei, apenas a primeira possui sua tradução em português, a segunda, só pode ser encontrada no inglês. Se você, assim como eu, se obrigou ao passar do tempo a ler coisas em inglês por causa disso, o link das novels são estes:

Para assistir o anime legendado, basta acessar os links:

E para ler o mangá, acesse:

 

Mas enfim, aos interessados, me digam, irão ver o anime? Quais pontos chamaram mais atenção? E aos que ja assistiram e acompanham a obra ou não, o que acharam?

 

Até a próxima resenha.
Escrito por: Lita Leone.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s