[Análise]: Mangá All You Need is Kill

Olá, meus caros companheiros! Eu me chamo Thiago aka Tico e neste post eu irei mostrar para vocês a minha visão do mangá/novel All You Need is Kill que acabo de ler. A história do mangá foi escrita por Hiroshi Sakurazaka, com storyboards de Ryosuke Takeuchi, e a arte de ninguém menos que Takeshi Obata (que foi o ilustrador de mangás como Bakuman e Death Note). E antes que eu me esqueça, a partir de hoje eu passo a ser um novo redator do blog, espero que gostem das minhas postagens e afins.

Pois bem, o mangá All You Need is Kill é mais uma produção da editora JBC e também é mais uma série de Light Novel(LN), que para quem não sabe, as Light Novels possuem uma características já prescritas pelo autor do mangá. Geralmente, as Light Novels envolvem um pequeno romance, sem ter tanta romantização que nem os títulos Shoujo muita das vezes nos mostra. E assim, a intenção do autor é de atingir o público adolescente e jovens adultos. 

Formato: Mangá/Novel.

Gênero: Ação, aventura, psicológico, seinen, romance, ficção científica, drama.

Data de publicação brasileira: 2014.

Sinopse: A trama mostra o soldado inexperiente Keiji, que morre em sua primeira investida em campo de batalha contra alienígenas que invadiram a terra, mas acaba acordando logo em seguida na manhã anterior a esse mesmo primeiro ataque. Agora ele terá que entender o que aconteceu e, ao mesmo tempo, ajudar as forças da Terra a vencer os inimigos do planeta. (Fonte: JBC)

h4h1yn2

[Análise]: Particularmente não esperava que o mangá fosse bom ao ponto de não conseguir parar de lê-lo, pois eu nunca olhei com bons olhos essa temática toda robôtica que o mangá nos traz, confesso. Sempre curti mais Shounen apesar de ter Seinen ótimos, como é o caso deste em questão. E assim como a sinopse diz, Keiji é um soldado inexperiente e por conta disso, não tenho o que discutir com essa informação, pois só de olhar para o garoto é possível ter aquele pré-conceito Capitão América antes do experimento. Entretanto, ao todo do universo apocaliptico que o mangá nos leva é possível ver a demonstração de força de Keiji. Ele após ter sido encurralado em seu probleminha (quase um spoiler) por conta das criaturas alienígenas, compreende o quão forte precisa ficar e se superar cada dia que passa, entende que apesar de ter um problema que mesmo não o entenda totalmente, ele precisa se livrar dele. É preciso achar alguma coisa, um motivação em sua vida para que não continue daquela forma. Não sei vocês, para quem leu, é claro, tiveram um feedback nessa parte da história como eu tive; Essa força de vontade de Keiji, aquele soldado inexperiente que o início de história nos dá é basicamente uma lição de vida e pode ser tido até como um conselho: “Se você tem um problema, resolva-o! Não abaixe a cabeça. Vá em frente.” É uma coisa clichê mas é bem notório esse ponto de vista vindo do mangá, isso para mim foi uma das coisas que mais me agradou ali. Além do mais, outra coisa que com certeza apesar de ter olhado torto, eu gostei no mangá, foi o maquinário apresentado em todo o mesmo, que inclusive são os trajes de batalha deles, é extremamente interessante as armas de batalhas cada vez mais diferentes do que você costuma se deparar. Fora também, as máquinas, digo os alienígenas, a forma como elas são desenvolvidas durante a história é bem interessante, pois me surpreendeu muito ver o quanto o universo tecnológico pode nos pegar de surpresa cada vez mais.

fyhkykl

Keiji após acordar do seu primeiro sonho.

E aí vai mais uma dica e mais um ponto do qual eu gostei na trama, pois para quem se interessa por tecnologia, computadores; esse é um mangá que tem pontos cruciais sobre esse tipo de abordagem. Particularmente achei bem trabalhado, não que eu possa dizer o porquê pois pode ser considerado um spoiler pela minha parte, mas o autor nos mostra que mesmo para máquinas, é possível sim elas apresentarem um pensamento, como muitos filmes nos mostram por aí, as máquinas possuem a capacidade de se humanizar e não duvido nada de que essa metáfora tenha sido feito já pensado nesse ponto. Eu vou confessar, gostei muito dessa brincadeira.

toi5eoo

Alienígenas: Mimics

E antes de mais nada, é válido lembrar que é o meu ponto de vista aqui. E apesar do mangá ser todo trabalhado em questões de superações, buscar forças que não possuía, aprender a lutar sozinho, entre outras questões. Não posso me esquecer que por ele ser uma Light Novel, tem que apresentar um leve romance para cativar os seus leitores. Não que eu não goste de histórias de gênero Shoujo, que por sinal amo e tenho como um dos meus prediletos Sailor Moon. Mas, a trama que a história foi tomando após o Keiji se encontrar com a Rita, mais uma personagem da trama e o desfecho de toda a história por trás dos Mimics (podem me chamar de heartless), não me agradou nem um pouco. Achei que o autor não tinha mais o que desenvolver na história e por conta disso resolveu fazer o agrado de todos e introduzir um romance, o que para mim atrapalhou um pouco o final da história. Porém, apesar dessa leve inconsistência no mangá, eu gostei muito dele e recomendaria ele sem o menor peso na consciência.

E antes que eu me esqueça e faça vocês perderem os vossos tempos ao procurar o anime, infelizmente, ainda não temos uma adaptação do mangá para o anime, entretanto tem-se um filme baseado em todo o enredo do mangá que se chama “Edge of Tomorrow(2014)” e que pelo o que pude dar uma olhada, o filme parece ser ótimo.

Mas e aí, já teve a oportunidade de ler o mangá? O que achou? Gostou ou não gostou? Esperava mais? O leria novamente? Diga-me o que achou nos comentários, espero que tenha gostado da análise, aliás. またね~~

Escrito por: Tico

Anúncios

2 comentários sobre “[Análise]: Mangá All You Need is Kill

    • ttgos disse:

      Olá, Kelen!! Que bom que você gostou da resenha, agradeço demais por isso.
      Bom, pela pesquisa eu fiz, infelizmente(felizmente), não sei. Nós só temos a adaptação para o filme americano, Edge of Tomorrow com o Tom Cruise e tudo mais. Previsão para o anime de verdade, ainda não saiu notícia em relação a isso.
      De novo, eu agradeço pelos comentários construtivos! Espero que continue acompanhando.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s