#Resenha: Filme “A Bruxa” (The Witch)

Olá amigos, a resenha de hoje é sobre o filme “A Bruxa (The Witch)” que esteve em cartaz nos cinemas recentemente. Esse filme gerou diversas criticas tanto positivas quanto negativas. E nesse post irei deixar minha visão sobre a ideia que o filme me transmitiu.

Título: A Bruxa (The Witch)

Data de lançamento: 3 de março de 2016

Direção: Robert Eggers

Roteiro: Robert Eggers

Música composta por: Mark Korven

Elenco: Anya Taylor-Joy, Ralph Ineson e Kate Dickie

Gênero: Suspense – Mistério – Terror

Sinopse: Na nova Inglaterra, durante o período de 1630. A família de William e Katherine é forçada se mudar para uma casa na floresta, após um desentendimento com a igreja local. Uma série de eventos questionáveis começam a acontecer. Afetando cada membro da família, despertando seus piores medos e seu lado mais obscuro.

a-bruxa-webrip-xvid-dual-audio-www-torrentdosfilmes-com-avi_000125642

O filme “A Bruxa” é um filme muito questionável. Afinal ele conseguiu dialogar com o publico da forma esperada ou se tornou mal compreendido e por sua vez criticado por muitos?

Após assistir ao filme pela primeira vez a impressão que tive foi que possivelmente o gênero “terror” que foi proposto como ponto de partida dês da divulgação do filme, mas possivelmente passou despercebido. Pois apesar do ambiente sugestivo a cenas que roubem do espectador muitos sustos e arrepios, tudo que o filme pode proporcionar foi uma série de dúvidas e muito suspense com todo o mistério que a cada cena devorava ainda mais aquela família. Portanto quem foi pro cinema esperando levar grandes sustos e sair com medo a ponto de não conseguir dormir bem a noite, provavelmente saiu da sala de cinema decepcionado (rs). Mas quem teve um pouquinho de paciência e deixou-se se envolver com a história do filme conseguiu entender a proposta que o filme estava tentando expor para seu publico. A bruxa que é citada no título do filme talvez não seja a figura física da feiticeira do ser que mexe com magia negra, mas sim o peso simbólico de uma denominação que foi perseguida e demonizada.

a-bruxa

Um ponto que é importante ser comentado, é que no início do filme a família se desentende com a Igreja Local e por conta desse desentendimento eles são forçados a abandonar a pequena vila onde vivem. A família de William e Katherine partem sem rumo a procura de um lar, floresta a dentro. O ponto chave disso tudo é que a família sai do campo social e parte para a floresta, lugar esse que por muito tempo era considerado um espaço onde era desconhecido e “perigoso” para o homem. Pois diferente do espaço urbano onde o homem tem domínio da localidade, as florestas que o acesso é mais escasso se tornaram símbolo de um lugar perigoso onde se escondia seres desconhecidos. Fazendo com que aquela família que estava sem rumo algum ao longo do filme passe a demonstrar os primeiros pesares do isolamento. E apesar de pôr todo o filme a família demonstrar manter firme e forte suas matrizes cristãs cada personagem passa a ser testado psicologicamente ao longo do filme. Algo que se torna extremamente positivo, pois cada personagem terá seu papel para o desenrolar da história.

a-bruxa-webrip-xvid-dual-audio-www-torrentdosfilmes-com-avi_001584108

A Bruxa consegue ir além de um típico filme de terror, provocando no espectador duvidas e questionamentos ao expor todo aquele jogo de imagens de cunho subliminar e sugestivo. Saindo do padrão clichê de um típico filme de terror, mas indo além para um filme que o fator “interpretação” se torna predominante.

O único ponto negativo é que o filme gerou muitas expectativas, e essas expectativas foram para uma visão oposta do que seria proposto no filme. Por conta disso, muita gente foi para o cinema esperando uma coisa e acabou sendo outra. E isso acabou gerando um número grande críticas em cima do filme, que tem um ótimo conteúdo porém foi mal interpretado por boa parte dos que viram.

maxresdefault-700x352

É um filme que indico, mas que ao assistir sugiro que veja com bastante atenção sem nenhum tipo de distração. E que se acaso surgir alguma dúvida, veja novamente para que assim possa fazer uma releitura do filme captando as mensagens que não foram digeridas de início. É um filme muito bom, em alguns pontos me lembrou a série Salem (apesar de que Salem tem cenas bem mais pesadas e lida não apenas com o mistério como ferramenta de disseminação. Breve faço uma resenha sobre a série), mas que por sua vez precisa ser visto por olhos críticos pois só será possível entender a ideia real do filme se o espectador assistir sem expectativas previsíveis.

Mas e você? Já viu o filme “A Bruxa”? Que conclusão você tirou desse longa-metragem? Deixe seu comentário sobre o assunto, comente conosco!

Texto escrito por: Eduardo Mateus.

Anúncios

2 comentários sobre “#Resenha: Filme “A Bruxa” (The Witch)

  1. Lilith disse:

    Assisti esse filme e achei bem interessante, por ser fora do comum, não há jumpscare (milagre existe), porém, ele é bom, tem pontos positivos e tem pontos negativos, digamos de 0 à 10 eu dou uns 7. A produção dele é magnifica, a atuação, o cenário é muito complexo e perfeito, o problema, que eu enxerguei, foi a falta de história, não tem um por que daquele bode ter aparecido ali (?), é um filme como Babadook, ou ama ou odeia. O final dele achei fraco e “cagado”, poderia ser melhor, se tivesse acabado ali na hora que a tela fica preta e você acha que acabou teria sido melhor. Pretendo resenhar este também, assim que houver tempo. Muito boa sua resenha =D

    Curtido por 1 pessoa

    • somaisumaleatorio disse:

      Fico feliz que tenha gostado da resenha.

      Concordo com você que faltou um pouco de “razão” para as coisas que estavam ocorrendo. Mas sabe o que acho? Que por eles estarem afastados da sociedade, isolados na floresta que como disse acima era um lugar marginalizado. Para o homem daquela época a floresta era onde ficava as piores coisas, as coisas que o homem não tinha controle. Então acho que o “bode” surge mais como uma figura mitológica para gerar toda a crise naquela família. Mas sem duvidas se tudo tivesse sido explicado de uma forma mais clara que deixasse o espectador por dentro do que estava ocorrendo no filme creio que até mesmo o final “fraco” teria se transformado em um final com um ponto de lógica.
      Esse filme me lembrou MUITO a serie Salem, que por sua vez deixa tudo bem explicadinho (recomendo).
      Gostei muito de suas observações, volte sempre.

      PS: Quando você escrever sua resenha pode ter certeza que estarei lá pra ler sua opinião e também comentar sobre.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s